rafiwks

Membros
  • Total de ítens

    14
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutral

Sobre rafiwks

  • Rank
    Novato
  • Data de Nascimento
  1. Oi Wess, boa tarde! Sim, estou setando. E o pior é que o problema está ocorrendo num cliente, que está em ambiente de Produção assim como aqui no meu computador, em ambiente de homologação. Abraço
  2. Estou com o mesmo problema do amigo. Ontem um cliente me ligou com o mesmo problema. Hoje apesar da função retornar "True", quando consultamos no SEFAZ ela retorna com status 100 - Autorizado Uso. Já debuguei a função EnviarEvento e todos os dados que ele precisa como chave, protocolo, CNPJ e etc estão setados no componente do ACBr antes dele chamar o WebService. Alguém mais com esse problema? Jakson, conseguiu resolver? Meu cliente é do estado de SP. Complementando a "estranheza", o retorno do envio do evento do WebServices (WebServices.EnvEvents.FxMotivo) está como "Lote de Evento Processado", e o FcStat (WebServices.EnvEvents.FcStat) está como 128, o que ao meu entender significa que teria sido cancelado no Sefaz. Porém, fazendo uma consulta posteriormente ao envio do cancelamento, está retornando o Status 100. Consultando no site do Sefaz, na consulta de NFe completa, também reporta que está autorizado o uso e não consta o cancelamento.
  3. Melhor aguardar um OK dos amigos que estão mais envolvidos, pois estou implementando agora e ainda não posso afirmar 100%. Imaginei que estivesse por já terem colocado no repositório, e por isto comentei. Obrigado, Rafael
  4. Bom dia pessoal! Será que compensa inserir naquele POST que informa os provedores funcionando 100%, o provedor CONAM? Obrigado
  5. Olá Juliomar, agradeço pela resposta. Deu certo. Eu já havia tentado instalar o pacote anteriormente, porém estava fazendo com um ACBrInstall.exe antigo. Durante a instalação que ele pede para baixar um repositório, vi que ele baixou outro executável instalar, e por este deu certo. Obrigado
  6. Olá Pessoal, Boa tarde! Primeiramente, peço desculpas se coloquei o tópico no local errado, se fiz errado me avisem que eu acerto. Estou com Delphi XE8 e Fast Reports 5. Antes que perguntem, já aviso que estou executando como Administrador. Estava tendo problemas para instalar o pacote ACBr pelo instalar, então decidi fazer a instalação manualmente, pacote por pacote. Obtive sucesso na instalação de todos os pacotes do ACBr, menos nos pacotes "filhos" do ACBrDFe. Todos os pacotes a seguir compilam/buildam sem erros, o erro é na hora de instalar: - ACBrCTe - ACBrGNRE - ACBrMDFe - ACBrNFe - ACBrNFSe Quando vou instalar ele me apresenta o seguinte erro (o mesmo erro em qualquer um dos pacotes (só mudando o nome do pacote, óbvio)): --------------------------- Error --------------------------- Can't load package C:\Users\Public\Documents\Embarcadero\Studio\16.0\Bpl\ACBr_NFe.bpl. Não foi possível encontrar o módulo especificado. --------------------------- OK --------------------------- Abaixo a mensagem do compilador do Delphi, com um warning: Checking project dependencies... Compiling ACBr_NFe.dproj (Debug, Win32) dcc command... [dcc32 Hint] H2161 Warning: Duplicate resource: Type 10 (RCDATA), ID PLATFORMTARGETS; File C:\Program Files (x86)\Embarcadero\Studio\16.0\Componentes\ACBr\Pacotes\Delphi\ACBrDFe\ACBrNFe\ACBr_NFe.otares resource kept; file C:\Program Files (x86)\Embarcadero\Studio\16.0\Componentes\ACBr\Pacotes\Delphi\ACBrDFe\ACBrNFe\ACBr_NFe.res resource discarded. Success Elapsed time: 00:00:00.8 Alguem imagina o que pode ser isto, ou pode me dar uma dica de por onde começar a tentar resolver? Obrigado, Rafael
  7. Alguém já emitiu NFS-e para empresas do tipo 5 (Jurídica de Fora do País)? O que muda? Até consegui emitir ... Na cidade ficou NULL, NULL. Não precisa CNPJ e endereço ... Porém, é só isso mesmo? Obrigado
  8. Abri o processo, vou colocando as novidades aqui. Outra dúvida: Alguém consegue consultar algum dado de um tomador de serviço pelo seu CNPJ, se este for de Bauru, claro?
  9. Amigos, estou com um problema: O campo TOMADOR_IM não é obrigatório. Porém, se eu não informá-lo, a prefeitura atribui à nota dados de endereço totalmente incorretos, que sabe-se lá de onde ela tira. Ela ignora o que eu envio e imprime outro, errado. Inclusive, até o campo de inscrição municipal a prefeitura atribui um que não é o correto. Se eu informá-lo (a inscrição municipal), a prefeitura encontra os dados corretos de endereço - também não os que eu enviei, e sim os que a própria empresa colocou no cadastro dela. Algumas informações importantes: 1- Se eu entro no SIGISS pelo site gratuito mesmo e consulto o CNPJ do meu cliente, ele acha a inscrição municipal correta. 2- Ainda pelo gratuito, se tentar buscar pela inscrição municipal que a própria prefeitura atribuiu à nota (a incorreta), ela não encontra empresa nenhuma. 3- A empresa não possui mais de uma inscrição municipal. Informar a inscrição municipal dos clientes é muito complicado pelo ponto de vista de meus clientes, pois ninguém nunca sabe este número. Porque será que a prefeitura encontra o endereço errado se passamos só o CNPJ, sendo que se buscarmos o CNPJ no SIGISS (gratuito) ele encontra o correto? Alguém já passou por isso?
  10. Olá sossystem, estou levantando as questões com mais comentários para refletirmos. Realmente é esta empresa da qual você está imaginando, nisso pensamos na mesma linha. Agora alguns adendos para refletirmos: 1- A empresa não passou por processo na prefeitura. Esta é a única coisa que tenho certeza. Veja comigo: Ao vincular um cliente meu ao CNPJ de minha empresa, ele consegue a liberação na prefeitura. Porém, a prefeitura não tem como saber se este cliente meu está utilizando o meu sistema ou outro qualquer. Isto eu lhe afirmo e você pode olhar nos manuais que não encontrará em nenhum local das funções do webservice um campo onde informo um "id" ou "cnpj" do proprietário do sistema. Ou seja, se uma empresa em Bauru é vinculada a qualquer software house para emissão de notas, ela pode usar qualquer outro software, e não só aquele em que foi vinculada. Daí a problemática: Só não deu certo com um cliente que "foi homologado" por esta software house. Como que a prefeitura pode me falar que aquele CNPJ não está homologado para emitir NFS-e através de softwares, se ela já emite? É claro que alguma coisa "diferente" este software tem. Isto gera uma vantagem competitiva para o software de no mínimo 3 dias úteis mais rápido para se fazer implantações. É pouca coisa? Sim, mas não é justo. Quando estivermos na última semana deste mês, qual vai ser o pré-requisito das empresas que deixaram para última hora - a maioria, por sinal? "Preciso disso para ontem" ... Quem terá sistema assim? Não seremos nós ... E outra ... quer dizer então que este software pode fazer notas em nome de qualquer empresa de Bauru sem ter se identificado na prefeitura? Ela não está se vinculando na prefeitura e já sai emitindo notas ... E se der um pepino em alguma nota, como a prefeitura saberá qual foi a software house responsável? 2- Não posso abrir o cadastro de um cliente meu para outro cliente. Isto é ilegal, já que o dado inserido no sistema é do cliente, e não meu. Digamos que "Até aí tudo bem" e tenha alguma cláusula desta no contrato dele com o cliente. Eu poderia fazer a consulta de uma maneira automática pela sefaz ou sintegra - apesar de lá não constar a inscrição municipal de nenhuma empresa (apenas estadual, na do sintegra). Isto é bem suspeito, mas não podemos afirmar que não seja algo legal deste tipo. 3- Sobre o XML, se ele não possui as configurações de e-mail do cliente, ele pode estar fazendo isto de três formas: a- enviando os xml's para um e-mail "próprio" e pegando de lá - tecnicamente possível b- gerando ele mesmo um xml com os dados inserido em tela tentando imitar o da prefeitura - tecnicamente possível c- baixando o xml da prefeitura Neste caso, apenas a alternativa "b" seria legal ... Por isto também não podemos firmar que não seja legal ... É um diferencial também que hoje ainda não se atentam para isto, mas que logo logo os contadores vão se atentar! Até o momento, temos um fato e duas suposições ... Pode até ser pouca coisa, mas não acho que devamos permanecer calados se conseguirmos comprovar estes fatos... A corrupção existe e enquanto ficarmos calados, ela permanecerá. Meu objetivo é encontrar pessoas que também já suspeitavam e justamente tentar comprovar estas coisas para podermos agir.
  11. Olá Pessoal! Perguntei e já sabia as respostas, apenas para confirmar algumas coisas. Suspeita é a seguinte: A prefeitura ou a fabricante do sistema está beneficiando uma certa empresa com funcionalidades de WebService que não permite à outras. Fui implantar meu sistema num cliente que utilizava o serviço da empresa em questão e veja que interessante: 1 - Aquela empresa não precisou passar por nenhum processo na prefeitura para poder usar aquele software. Sei disso pois se ela já tivesse sido vinculada à algum CNPJ de software house, não receberia a mensagem "EMPRESA NÃO HOMOLOGADA" ao tentar emitir uma NFS-e pelo meu software. Isto porque o sistema da prefeitura em momento algum identifica o software que o prestador está utilizando; 2 - Naquele software, ao digitar o CNPJ do tomador do serviço, é retornado da prefeitura todos os outros dados como razão social, inscrição municipal, entre outros dados. Ou seja, um diferencial para aquele software é de que o cliente não precisa preencher nenhuma informação - exceto o CNPJ - se a empresa está cadastrada no SIGISS. Neste caso, pode até ser que a software house tenha um banco que compartilhe entre seus clientes e não seja alguma facilitação da prefeitura/fabricante, mas fica aqui mais uma "pulga atrás da orelha"; 3 - Com este software, ele também tem acesso aos XML's das notas emitidas. Isto também pode ser feito se monitorássemos uma conta de e-mail e pegássemos automaticamente o XML de lá, porém, pelo relato do meu cliente, não há configuração alguma de conta de e-mail neste software, ou seja, mais uma coisinha aqui que pode ser facilitação. Isto é um absurdo! Favorecer uma software house em detrimento de outras é corrupção! Isto não seria feito se não fosse oferecido algo em troca! Ilegalidade total! Nós também queremos ter acesso ao XML e ao banco de dados de tomadores de serviços da prefeitura. Isto facilita apenas para o CONTRIBUINTE, que pode ter seus processos mais ágeis e seguros. Ou seja, favorecendo esta empresa, além de gerar uma vantagem competitiva DESLEAL com as outras software houses, gera prejuízo também para o contribuinte. Detalhe que a software house em questão nem sequer é de Bauru, ou seja, uma empresa de fora tem mais benefícios aqui na prefeitura do que as outras trouxas que pagam seu ISS corretamente. Desenvolvemos nossos sistemas e fizemos nossos investimentos para ficarmos um passo atrás por bandidagem, corrupção? Alguém mais já desconfia ou tem alguma prova disso? Vamos nos unir e acabar com isso!
  12. Pessoal, boa tarde! Gostaria de tirar 3 dúvidas com vocês, que imagino já saber a resposta, apenas para confirmação: 1- Para um novo cliente de vocês poderem utilizar o sistema, vocês precisam abrir um processo no SIGIPM pedindo vinculação da empresa com vocês? No meu caso, se não faço isso e tento emitira uma NFS-e pelo CNPJ do cliente, ele informa a mensagem de que o CNPJ não está homologado. 2- Há alguma função no webservice que possa ser usada para adquirir dados de um tomador de serviço, informando apenas seu CNPJ? (Passa o CNPJ e recebe razão social, inscrição municipal, endereço e etc)? 3- Vocês conseguem de alguma maneira baixar o arquivo XML da prefeitura, ou apenas o recebem no anexo do e-mail? Poderiam compartilhar a experiência de vocês, por gentileza? Obrigado, Rafael
  13. Era isso mesmo, a propriedade na CurMascara. Obrigado!
  14. Olá Amigos, Tudo bem? Já que estão falando no Bloco C, tenho um problema que não sei se tem relação com o de vocês. Estou postando meus valores no bloco C (registro C100 e C170), da maneira a seguir, por exemplo: with RegistroC100New do begin [...] VL_DOC := sqlNivel3.FieldByName('VL_DOC').AsCurrency; [...] end Porém, no arquivo texto o valor do documento está excluindo as casas decimais. Um valor por exemplo: R$ 1,99, fica no arquivo texto como |199| ao invés de |1,99|. Será que é alguma configuração que fiz? Isso está acontecendo apenas no meu bloco C. Alguém passou por isso? Obrigado