Jump to content

Compre o Delphi
Com até 30% de desconto
e parcelado em até 12x sem juros

Saiba Mais

Balança SM100 performance surpreendente

Tecnologia Japonesa   Teclado e Visor resistentes a água
Consumo inteligente de etiquetas   Baixo custo de manutenção
Comunicação Ethernet e WIFI independentes

Saiba mais

Impressora de Etiquetas ELGIN - L42 PRO

Protocolos PPLA, PPLB, ZPL, EPL (automático)
Porta USB padrão Opcionais: Ethernet, Serial, Paralela
Sensor de Etiquetas Móvel Garantia de 18 meses

Saiba mais

Recommended Posts

Em 21/02/2019 at 11:13, João Paulo Müller disse:

Bom dia Sidney,

Estamos trabalhando nessa declaração aqui também.

Essa declaração é bem complicada, já teve contabilidades que relataram que determinadas softwares houses informaram que não iria realizar o desenvolvimento desta declaração.

No meu ver seria de responsabilidade da desenvolvedora realizar a declaração, pois seria quase impossível a própria contabilidade fazer a analise e geração dessa declaração.

Um breve resumo do Bloco 2:

O objetivo desse bloco é informar de uma forma bem detalhada (informando as entradas, saídas e todo o calculo da média ponderada das aquisições) se determinado produto possui credito ou complemento de ST.

Para chegar no valor final será necessário calcular as restituições, ressarcimentos e complementos.

Para calcular a restituição e complemento deverá realizar a média ponderada das aquisições da mercadoria e comparar com o valor da venda para saber se o lucro está sendo maior ou menor que o previsto. Se o lucro for maior deverá complementar, caso contrário, se o lucro for menor, terá uma restituição.

Para chegar no valor final de Credito deve ser realizada a diferença entre o valor de Ressarcimento + Restituição - Complemento.

Para chegar no valor final de Complemento deve ser realizada a diferença entre o valor de Complemento - Ressarcimento + Restituição .

Boa tarde!

Como vocês estão com a DRCST?

Estamos realizando internamente planilhas de controle e realizando os pagamentos já que temos Complementação do imposto. Contudo, não estamos fazendo a entrega nos moldes requeridos.

Uma dúvida é pertinente ao Bloco 2, isso é no SPED ou é a estrutura do arquivo *.txt que será carregado no portal DRCST??

 

Abraço, obrigado pessoal

Share this post


Link to post
Share on other sites
Em 24/07/2019 at 14:05, Diogo Weitz disse:

Boa tarde,

Como vocês estão gerando o registro 2131? Visto que ele é obrigatório quando o responsável pela retenção do imposto for remetente indireto (COD_RESP_RET = 2)

 

Por enquanto estou removendo essas notas 😕 é crédito a menos p/ o cliente :( ...

OU, conseguir todo o histórico tributário da mercadoria... (ferrou)

Share this post


Link to post
Share on other sites

Bom dia Pessoal!

Gostaria de saber  se alguém pode me ajudar a respeito do registro 2112 (Cupom fiscal) como vocês estão calculando a base da ST para calcular a restituição? Qual tributação do produto preciso buscar no caixa para fazer o calculo da restituição? Só produtos com a cst icms 060 ?

Outra dúvida seria como tem software que está gerando o arquivo 2120 sem o 2130 alguém sabe me dizer o porque disso ? porque se for ver no leiaute da DRCST os campos do registro 2120 se faz necessário ter informações no registro 2130.

Esse é um exemplo de um software que está gerando sem o registro 2130, mas não sei bem ao certo como ele faz para buscar as informações do 2120.

|2110|14826|10|69,9|6,99|60,6|0|9,3|17|0|1,58|0|0|0|0|0|
|2112|10|UN|1|10|69,9|
|2120|12|72,72|6,06|0|0|3,23|0,269|

Quem puder me ajudar por aqui ou passar o contato para tirar algumas dúvidas sobre essas situação eu agradeço!

Obrigado pela atenção de todos!

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Em 20/08/2019 at 11:31, Lucas Schatz disse:

Por enquanto estou removendo essas notas 😕 é crédito a menos p/ o cliente :( ...

OU, conseguir todo o histórico tributário da mercadoria... (ferrou)

Citar
PORTARIA 254 SEF, DE 14-8-2019
(PE-SEF DE 26-8-2019)

 


 

O SECRETÁRIO DE ESTADO DA FAZENDA, no uso das atribuições estabelecidas no inciso I do art. 7º da Lei Complementar nº 381, de 7 de maio de 2007,
RESOLVE:
Art. 1º O Registro 2131 do Bloco 2 do Anexo Único da Portaria SEF nº 378, de 2018, passa a vigorar com a seguinte redação:
“REGISTRO 2131 ......................................................................
......................................................................................................
O preenchimento deste registro passa a ser obrigatório para os demonstrativos dos períodos de referência a partir de janeiro de 2020.
............................................................................................” (NR)
Art. 2º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação.

 

PAULO ELI
Secretário de Estado da Fazenda

http://www.substituicaotributaria.com/SST/substituicao-tributaria/noticia/?id=4511

 

Dia 26/08/2019 foi publicado a alteração na portaria na qual estabelece que o registro 2131 deixa de ser obrigatório até Janeiro de 2020.

Da mesma forma em Janeiro de 2020 vamos ter o mesmo problema. No meu ponto de vista vamos ter que disponibilizar campos para o usuário fornecer as informações relativa as notas do substituto, pois as informações que o registro exige não constam no XML da nota.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Bom dia pessoal!

Estamos finalizando o processo da DRCST, porém surgiu dúvidas quanto ao inventário.

Segue erro:

"Severidade": "Erro",
        "Mensagem": "Registro 2120: A quantidade informada no campo S_QTDE_C deve ser maior ou igual que ao somatório das quantidades totais de vendas informadas nos campos QTDE_T_V_CF, QTDE_T_IND_S_OE e QTDE_T_IND_S_SN do Registro 2110, e da quantidade do estoque final da do respectivo item de mercadoria no final do período, informada no campo QTD do Registro H010, se houver.\nCOD_ITEM: 1036\nTotal de entradas demonstradas: 24,00000, Saídas (1,00000) + estoque informado (24,00000): 25,00000",

 

Perguntas e Respostas da SEFAZ-SC quanto ao estoque:

"15 - O estoque final das mercadorias informadas no registro H010 da DRCST também deverá ser informado no registro H010 da EFD do mesmo período de referência?
R: Não. O estoque final informado no DRCST é exigido como parâmetro do cálculo do valor médio ponderado da entrada de acordo com a metodologia de cálculo instituída pelo Decreto nº 1.818, de 2018."

Dito isso, devemos informar o valor da subtração das compras e das vendas, ou informar o valor que foi utilizado das compras para cálculo da média ponderada?

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Voce precisa informar compras suficientes para contemplar a quantidade vendida + a quantidade em estoque... pelo que entendi do erro vc vendeu 1 unidade, e ficou com 24 unidades em estoque no final do mês,  portanto precisa informar uma ou mais aquisições que tenham no minimo 25 unidades, podendo ser uma ou varias notas.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Na validação nos deparamos com o seguinte erro:

"Registro 2130: Validação NFe: Data de emissão da NFe indicada é divergente da data da NFe.
CHV_NFE: 35181xxxxxxx....
DRCST: DT_NFE: 05/12/2018 00:00:00
NFe: dhEmi 31/10/2018"

Por ser uma nota de Entrada/Aquisição, não estou informando o campo 5-DT_NFE, estamos gerando como Nulo, e enviando apenas a data de entrada/lançamento.

Porém na validação acusa que esse campo está com a data incorreta, devendo ser a que consta no xml.

No layout me parece muito claro que o campo 5 só deve ser informado para notas de devolução conforme abaixo:

Campo 05 (DT_NFE) – Preenchimento: informar com a data de emissão da NF-e informada na EFD ICMS/IPI.

Validação: o valor informado deve ser no formato “ddmmaaaa”. Obrigatório quando indicador do tipo de operação (IND_OPER= código 1). O valor informado no campo deve ser menor que DT_FIN do registro 0000.

Alguém mais se deparou com essa situação?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Comemorar um pouco ^_^ e esperar o contador dar o retorno se os arquivos estão certinhos :)

Estou mandando os registros COD_RESP_RET = 2 junto, e na homologação passou :)!

Print1.png

Em 11/09/2019 at 09:37, antonioviel disse:

Na validação nos deparamos com o seguinte erro:

"Registro 2130: Validação NFe: Data de emissão da NFe indicada é divergente da data da NFe.
CHV_NFE: 35181xxxxxxx....
DRCST: DT_NFE: 05/12/2018 00:00:00
NFe: dhEmi 31/10/2018"

Por ser uma nota de Entrada/Aquisição, não estou informando o campo 5-DT_NFE, estamos gerando como Nulo, e enviando apenas a data de entrada/lançamento.

Porém na validação acusa que esse campo está com a data incorreta, devendo ser a que consta no xml.

No layout me parece muito claro que o campo 5 só deve ser informado para notas de devolução conforme abaixo:

Campo 05 (DT_NFE) – Preenchimento: informar com a data de emissão da NF-e informada na EFD ICMS/IPI.

Validação: o valor informado deve ser no formato “ddmmaaaa”. Obrigatório quando indicador do tipo de operação (IND_OPER= código 1). O valor informado no campo deve ser menor que DT_FIN do registro 0000.

Alguém mais se deparou com essa situação?

Se voce tem a data de emissão, manda e não perde tempo ^_^

Edited by Lucas Schatz
Misturei duas postagens

Share this post


Link to post
Share on other sites

Fizemos isso antes de ajustar, e nos deparamos com outro erro anteriormente por conta de informar a data de emissão em notas de entrada.

Este problema da data, ocorre em apenas algumas notas, isso que achei estranho

Share this post


Link to post
Share on other sites

Boa tarde, trabalho em uma softhouse em que nosso ERP não contempla a parte fiscal/contábil, apenas faz a integração com os sistemas contábeis, então convencionamos a princípio que não iríamos desenvolver a geração do arquivo DRCST, pois o sistema contábil com o qual temos a maioria das integrações estava desenvolvendo uma solução dentro de seu software, só que a solução apresentada pelos mesmo no mês passado é totalmente ineficiente(sendo educado), então estamos tendo que desenvolver a toque de caixa. Enfim, o que gostaria de saber é se alguém do fórum já conseguiu validar um algum arquivo 100% e se sim, faria a gentileza de socializar algum arquivo para que possa servir de base de pesquisa, grato a todos e conforme a evolução de nosso desenvolvimento espero poder contribuir com informações para o fórum.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Conseguimos usando o ERP Consinco validar já 2 arquivos da DRCST , que estão nesse momento apenas aguardando a habilitação dos créditos pelo fisco.

Tivemos muitos problemas quando a consistencia que a Sefaz está fazendo sobre a ordenação dos itens, as quais na escrituração precisam seguir exatamente a ordem do xml.

Tratando esses erros que foram a maior quantidade,  conseguimos entregar

Share this post


Link to post
Share on other sites
3 minutos atrás, antonioviel disse:

Conseguimos usando o ERP Consinco validar já 2 arquivos da DRCST , que estão nesse momento apenas aguardando a habilitação dos créditos pelo fisco.

Tivemos muitos problemas quando a consistencia que a Sefaz está fazendo sobre a ordenação dos itens, as quais na escrituração precisam seguir exatamente a ordem do xml.

Tratando esses erros que foram a maior quantidade,  conseguimos entregar

Boa tarde Antonio, seria muito difícil vc compartilhar um arquivo desses?!?! Pode ser só os dados do bloco 2 mesmo, ou enivar-me por e-mail [email protected]

Grato.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now

×
×
  • Create New...