Jump to content

click.png

click.png

click.png

click.png

click.png

click.png

click.png click.png click.png

click.png

click.png

click.png

Seja-Profissional-Saiba-mais.png Beneficios_banner.png

 

Juliano Amaral

Membros
  • Posts

    5
  • Joined

  • Last visited

Recent Profile Visitors

The recent visitors block is disabled and is not being shown to other users.

Juliano Amaral's Achievements

Newbie

Newbie (1/14)

  • Conversation Starter
  • First Post
  • Week One Done
  • One Month Later

Recent Badges

0

Reputation

  1. Estamos tendo um problema que não estamos conseguindo identificar, pois ao enviar a NF-e, as vezes dá timeout, há caso em que não está vindo o retorno mas a nota já está autorizada na SEFAZ O envio é assíncrono, neste caso eu não deveria consultar o recebi ao invés de pegar o retorno da propriedade "ACBrNFe1.WebServices.Retorno.cStat", ou ACBr já consulta o recebido e traz o retorno em "ACBrNFe1.WebServices.Retorno" Alguém já passou por um problema parecido?
  2. Acho que achei a resposta usando a regras de validação da SEFAZ conforme pode ser visto na imagem abaixo, a rejeição 773 específica que a nota não pode ser de operação interna se a UF de destino difere da origem, no entanto a 4 exceções: Exceções a regra: A regra de validação 773, não se aplica, se a tag UFCons foi informada com a mesma UF do emitente; A regra de validação 773 não se aplica se informada UF do local de entrega igual à UF do emitente e não informada UF do local de retirada; A regra de validação 773 não se aplica se informada UF do local de retirada igual à UF do destinatário e não informada UF do local de entrega; A regra de validação 773 não se aplica se informadas UF do local de entrega e UF do local de retirada iguais entre si Isso dá indícios de que podemos considerar que o endereço entrega é predominando para cálculo do ICMS
  3. Boa tarde Eu sei que essa duvida é fiscal e não tem haver com o ACBr, mas seria de muita ajuda se alguém com conhecimento pudesse dar uma força Eu já achei algumas leis que tratam desse assunto e inclusive em relação ao cálculo do ICMS, mas como estamos falando de ICMS, sabemos que cada UF podem ter suas próprias regras Quando a questão do tópico eu achei isso para o estado de São Paulo: Resposta à Consulta Nº 19587 DE 19/06/2019 ICMS – Emenda Constitucional nº 87/2015 – Retirada de mercadorias em operações presenciais diretamente no estabelecimento paulista por consumidor final não contribuinte domiciliado em outro Estado – Operação interna. I – A venda de mercadorias que são retiradas de estabelecimento paulista, diretamente pelo adquirente consumidor final não contribuinte, ou por sua conta e ordem, é considerada uma operação interna, não sendo devido, portanto, o diferencial de alíquotas de que trata a Emenda Constitucional nº 87/2015. Mas isso só levanta mais duvidas, pois aí cita adquirente "consumidor final não contribuinte", e também cita que deve ser considerada como uma operação interna, ou seja, o calculo do ICMS deve ser feito como sendo de operação interna Sendo assim vou precisar fazer uma alteração para que o cálculo considere o endereço de entrega, mas não estou muito seguro pois há muitas variantes nisso Como vocês lidam com essa questão do calculo dos impostos quando tem endereço de entrega com UF diferente da UF do destinatário? Se alguém puder me ajudar passando alguma experiência ficarei muito grato
  4. Acredito que o seu problema não tem haver com esse tópico, pois o erro aqui relatado não é de validação de schema e sim de rejeição 553
  5. Obrigado pela resposta, mas neste caso que deixou de ser opcional o tipo de envio quando o lote é único, será que não seria interessante que o próprio ACBr já trate isso? De qualquer forma a alteração mencionada deve resolver o problema. Obrigado
×
×
  • Create New...

Important Information

We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.