Jump to content

Leaderboard

Popular Content

Showing content with the highest reputation since 06/22/2024 in all areas

  1. Olá Pessoal, É com muita satisfação que venho informar a todos que o componente ACBrNFe ganhou novas units para Consultar a Situação de uma nota, solicitar a inutilização de um numero ou faixa de números, enviar eventos e para administrar o CSC (Código de Segurança do Contribuinte) usado na NFC-e, este ultimo não sei informa-los quais UF possuem um webservice para esse serviço. Foram criadas novas units para gerar o XML de pedido de consulta, de inutilização de envio de eventos, bem como as units que fazem a leitura do retorno foram reescritas. Elas se encontram em uma nova pasta: ...\Fontes\ACBrDFe\ACBrNFe\Base\Servicos O que muda na minha aplicação? Nada, pois essas units são utilizadas pelo próprio componente. Porque foram criadas essas novas units? As units antigas se utilizam das units pcnGerador e pcnLeitor para geração e leitura do XML respectivamente. As novas units se utilizam das units ACBrXmlWriter e ACBrXmlReader que tem a mesma função de geração e leitura. Não chegamos a realizar testes de velocidade nessas novas units criadas para o ACBrNFe, mas a um tempo atrás a unit responsável por ler o XML de um CT-e contendo aproximadamente 1.800 (mil e oitocentos) notas vinculadas demorava cerca de 6 minutos para realizar a leitura. Foi criada uma nova unit se utilizando o ACBrXmlReader para realizar a leitura do XML do CT-e, foi realizado um teste com o XML contendo 1.800 notas vinculadas e o mesmo foi lido em aproximadamente 6 segundos. Veja o ganho em velocidade na leitura do XML, de 6 minutos para 6 segundos. Por conta dessa performance resolvemos reescrever todas as units que utilizam as units pcnGerador e pcnLeitor visando a passar a utilizar as units ACBrXmlWriter e ACBrXmlReader. Não é um trabalho fácil e rápido. As novas units foram escritas, foi criado os testes unitários para cada uma delas, depois de testadas fizemos a migração, um trabalho que consumiu varias semanas. Em breve as units antigas vão ser removidas do SVN. Esse trabalho vai ser realizado em outros componentes? Sim, o próximo é o ACBrCTe, depois o ACBrMDFe. Estamos trabalhando para deixar os componentes mais velozes.
    15 points
  2. Olá pessoal! No dia 01/07/2024, alguns membros de nossa comunidade começaram a relatar que ao tentar emitir uma NF-e ou NFC-e estão recebendo a rejeição: Está rejeição foi introduzida na Nota Técnica 2023/001 em sua versão 1.00, no entanto, a mesma foi removida logo na versão 1.10 permanecendo assim até a sua versão 1.51 que é a mais atual. Hoje, dia 01/07/2024, está entrando em vigor no ambiente de produção a Nota Técnica 2023/004 que coincidentemente adiciona a seguinte rejeição: PORTANTO, se você está recebendo a rejeição 963 com a mensagem de Alíquota adrem, verifique se informou no tPag da respectiva nota valor diferente de 03, 04, 10, 11, 12, 13, 15, 17 e 18 e adicionou o grupo card. Se o fez, remova o grupo card, conforme Regra de Validação da própria rejeição: Aprovada a nota, também é muito importante que abram um Fale Conosco junto a respectiva Sefaz, relatando que a mensagem que está sendo devolvida está incorreta.
    14 points
  3. Olá pessoal! Desde a ativação no ambiente de produção das regras de validação da Nota Técnica 2023/004, alguns membros de nossa comunidade tem relatado estar recebendo a rejeição: Essa rejeição é devolvida quando é informado na nota o tipo de pagamento Cartão de Crédito (tPag=03), Cartão de Débito (tPag=04) ou Pagamento Instantâneo (PIX) - Dinâmico (tPag=17) e não é informado o grupo card. Conforme regra de validação da própria rejeição: Considerando os múltiplos relatos em diferentes Sefaz e o fato de a implementação da regra ser opcional a critério da UF. Nossos colegas da AFRAC buscaram mais informações, entrando em contato com as Sefaz de PB, PE, MG e RJ questionando sobre a ativação desta regra em específico, obtendo as seguintes respostas: Sefaz de MG: “Vamos retornar à regra anterior, ou seja, sem ativar a validação em questão, portanto, apenas para cartão. Para isso, teremos que subir uma versão da aplicação. Enquanto isso, a opção é usarem o código 20 ao invés do 17." Sefaz da PB: “Quem informava o código 17 para Pix estático deve informar o código 20. Iremos publicar no site oficial da Sefaz ainda hoje (01/07) após às 17h." Portanto, para evitar a rejeição, o Pix deverá ser informado no código 20 e, assim, evitar o preenchimento do código de autorização desse formato de pagamento. Em tempo, irão realizar pedido à SVRS para desativar temporariamente a regra de validação Y04-10 para o estado da Paraíba. A expectativa é que a SVRS faça isso até amanhã pela manhã (02/07), portanto, no momento, a solução é informar o código 20 no Pix para não obrigar a informar o grupo de cartões, onde terá que informar o E2dID Sefaz de PE: Aguardando resposta. Sefaz do RJ: "Isso ocorreu porque as empresas estavam acostumadas a informar o código 17 para o PIX. Agora elas devem informar o código 20 se for PIX estático. Se continuarem a informar o código 17 é o PIX dinâmico e a regra de validação exige informar o grupo card, pelo menos o código de autorização do PIX (endToEndId - e2eid ). A AFRAC encaminhou pedido de reavaliação para desativação dessa regra de validação nas UF´s que não disciplinaram a interligação dos pagamentos tal como realizado no RS e MT." Este tópico foi feito baseado em comunicado publicado no Radar AFRAC e que pode ser encontrado na íntegra AQUI.
    10 points
  4. Olá pessoal! No dia 10/07/2024 foi publicado pela Sefaz de São Paulo a Portaria SRE 40 de Julho de 2024. A nova portaria dispõe sobre a emissão da nota fiscal de consumidor eletrônico - NFC-e, seu respectivo documento auxiliar, o credenciamento dos contribuintes e outras providências. A principal novidade trazida por esta portaria é a redação do artigo 6º, cujo conteúdo segue abaixo na íntegra: Em suma, o referido texto, significa que agora é permitido realizar a emissão de NFC-e para o estado de São Paulo, fazendo uso da contingência off-line. Já conhecida e utilizada para este documento em outras UFs emissoras. Um agradecimento ao membro de nossa comunidade @marcopoloviana por compartilhar a informação em nosso Discord. Vale lembrar que os membros ACBr PRO tem acesso ao curso Implementando a Contingência Off-line, onde o modelo de contingência é explicado e demonstrado na prática.
    9 points
  5. Olá Pessoal, Devemos tomar muito cuidado ao gerar o XML, pois temos tag de diversos tipos. Tipos de tags e o que ela pode conter: Numéricas: neste caso só aceitam dígitos e o ponto decimal, exemplo: 250 ou 300.00 Data: neste caso só aceitam dígitos, a barra "/" ou o sinal de menos "-" (o mais comum é o sinal de menos), exemplo: 2024-06-24 Hora: neste caso só aceitam dígitos e o dois ponto ":", exemplo: 10:34:00 Data/Hora: é a combinação dos dois acima, exemplo: 2024-06-24T10:34:00 (temos a letra "T" entre a data e a hora Data/Hora no formato UTC: temos a Data/Hora seguida do Timezone, exemplo: 2024-06-24T10:34:00-03:00 Caracter: neste caso podemos informar uma sequencia de caracteres alfanumérica que pode conter alguns símbolos, exemplo: Rua Nove de Julho, 1250 Agora, justamente a tag do tipo caracter costumamos ver vários problemas. Por que? Existem alguns tipos de caracteres como por exemplo: "&" (e comercial comum em nome de empresas), aspas, apóstrofes e os sinais de "<" e ">" que podem não ser válidos dentros das tags. Em alguns casos o componente até pode os converter para uma sequencia chamada html entities. Mas algumas vezes o webservice (em especial de alguns provedores de NFS-e) pode recusar o seu XML acusando que a assinatura esta inválida. Devemos então evitar ao máximo utiliza-los. Detalhando: Lembre-se que os caracteres "<" e ">" aparecem no XML para indicar o inicio e o fim do nome de uma tag, exemplo: <Endereco>. As aspas são usadas para indicar o inicio e o fim do valor de um atributo, exemplo: <det nItem="1">, nItem é o atributo e o seu valor 1 esta entre aspas. Fica a dica, se você enviar um XML para o webservice da SEFAZ ou para um provedor de NFS-e e o mesmo for recusado pelo fato da assinatura estar invalida, abra o XML com o bloco de notas e procure as tags do tipo caracter e veja o seu conteúdo, pode ser que alguma dessas tags contenha um caracter ou html entities que possa estar invalidando a assinatura. A solução neste caso é os remover.
    7 points
  6. Olá pessoal, Foram disponibilizados também os programas de exemplo em php Singlethread e Multithread utilizando a ACBrLibCEP. Até mais!!!
    5 points
  7. Quero compartilhar um feedback...... Tenho uma rotina para enviar as notas em massa para qualquer destinatário de e-mail. E alguns clientes querem ter a possibilidade de enviar XML e PDF. Ela gera os arquivos em um pasta temporária, compacta, anexa no e-mail, envia e apaga a pasta temporária. Com pouco mais de 100 notas e base de dados em nuvem, o procedimento que antes demorava em torno de 1minuto e 20 segundos, passou para 8 segundos. Isso apenas trocando o motor do gerador para ACBrNFeDANFeFPDF. Obrigado equipe ACBr que proporciona tudo isso para nós.
    5 points
  8. Olá pessoal, Segue um tutorial de como configurar o ambiente de desenvolvimento de php para utilizar as bibliotecas do ACBr. Uma informação importante é que a comunicação com as bibliotecas é feita através da extensão FFI. Limitação: * A FFI foi implementado na versão 7.4.0, versões anteriores não possuem esse recurso. A seguir segue passo-a-passo para configuração do ambiente de desenvolvimento. 1. Início 1.1. IDE Você pode utilizar a IDE de sua preferência. Utilizaremos aqui o Visual Studio Code (VSCode). 1.2. Requisitos 1.2.1. Instalar o Visual c++redistributable package 2015, caso ainda não o tenha instalado em seu ambiente 2. Instalando o PHP 8 Baixar a última versão do php em: https://www.php.net/downloads Acesse o link Windows downloads Baixe o "zip" da última versão TS(Thread Safe) na mesma arquitetura do seu computador Exemplo para x64: VS16 x64 Thread Safe A diferença entre a versão e a TS(Thread Safe) e NTS(Non Thread Safe) é que a TS suporta servidores multithreaded. 2.1. Extrair o zip, copiar a pasta para c:\ e remeie para um caminho mais curto Neste caso, que está na versão 8, ficará C:\php8 2.2. Vamos utilizar o arquivo ini padrão de configurações: C:\php8\php.ini-development Renomeie para php.ini Abra o arquivo para as próximas configurações 2.3. Extensões 2.3.1. Localizar a chave extension_dir e descomentar essa chave para indicar de onde buscar as extensões, que serão localizadas na pasta "ext", dentro da pasta do php: C:\php8\ext extension_dir = "ext" Obs: Em um cenário de testes, foi necessário colocar o caminho completo da pasta para o php conseguir acessar as extensões Caso tenha problemas com alguma extensão, tente colocar o caminho completo extension_dir = "C:\php8\ext" 2.3.2. Localizar as chaves "extension" Para utilizar as extensões que deseja, remover os comentários (ponto e vírgula no início da linha) das extensões que precisar 2.3.2.1. Extensão ffi para consumo das dlls do ACBr extension=ffi 2.3.2.2. Manipulação de strings pelo php extension=mbstring 2.4. Outras configurações 2.4.1. Diretório temporário, descomentar a seguinte linha e preencher o caminho de arquivos temporários do Windows session.save_path = "C:/Windows/Temp" 2.4.2. Localizar a chave error_reporting = E_ALL e preencher conforme abaixo error_reporting = E_ALL & ~E_DEPRECATED & ~E_STRICT 2.4.3. Localizar ffi.enable e preencher com true ffi.enable = true 2.4.4. Caso não esteja habilitada, habilitar a exibição de erros display_errors = On 2.5. Debug A opção de debug não é obrigatória, mas facilita muito o desenvolvimento Verifique se sua IDE suporta a opção 2.5.1. XDebug Acessar https://xdebug.org/download/historical Baixe a versão de "Windows binaries" relacionada a versão do php que foi instalada Neste cenário de testes, vamos baixar a PHP 8.3 VS16 TS (64 bit), pois foi instalado o php TS(Thread Safe) Renomeie a dll baixada para php_xdebug.dll e salve em c:\php8\ext 2.5.1.1. Adicionar no final do arquivo a seção Xdebug com as linhas abaixo [Xdebug] zend_extension="C:\php8\ext\php_xdebug.dll" xdebug.mode=debug xdebug.start_with_request=yes xdebug.client_host=127.0.0.1 xdebug.client_port=9003 xdebug.log=C:\php8\log\xdebug.log 2.5.2. VSCode Instalar a extesão: PHP Debug Origem: xdebug.org Selecione a extensão, e clique em "Install" à direita 2.5.2.1. Criar uma pasta ".vscode" dentro da pasta do projeto Exemplo: \Projeto\.vscode 2.5.2.1.1. Criar um arquivo "launch.json" dentro da pasta ".vscode" com o conteúdo abaixo: No nosso exemplo, que o projeto estará na raiz do Apache ficará: C:\Apache24\htdocs\.vscode\launch.json { "version": "0.2.0", "configurations": [ { "name": "Listen for Xdebug", "type": "php", "request": "launch", "port": 9003 } ] } 2.5.2.2. Ao debugar, se ocorrer o erro: php executablenote found. Install PHP and add it to your PATH or set the php.debug.executablePath setting Configurar o php no PATH do windows Clique no Menu Iniciar e escreva Variáveis Clique em Editar as variáveis de ambiente do sistema Na aba Avançado, da tela de Propriedades do Sistema, clique no botão Variáveis de Ambiente No GroupBox de baixo Variáveis do sistema, selecione a Path e clique no botão Editar, abaixo do quadro Clique em Novo e preencha o caminho da pasta do php, seguindo nosso cenário: c:\php8 Clique em OK para confirmar e nas duas telas anteriores para fechar Reinicie o computador para garantir que a alteração no Path foi efetivada 3. Instalar o Apache Baixar o Apache em: https://www.apachelounge.com/download/ Baixe o zip da última versão, referente à arquitetura do seu computador 3.1. Extrair o zip, copiar a pasta Apache24 para c:\ Ficará c:\Apache24\ 3.2. Abra o arquivo de configurações: C:\Apache24\conf\httpd.conf 3.2.1. Localizar "Define SRVROOT" e confirmar se está apontando para onde salvou a pasta do Apache "c:/Apache24" Define SRVROOT "c:/Apache24" 3.2.2. Porta de acesso Localize a chave Listen Se a porta 80 estiver em uso indique qual porta será utilizada, senão mantenha a padrão Listen 80 Listen 80 3.2.3. Localize a chave ServerName Preencha com localhost e a porta que você configurou no item 3.2.2 ServerName localhost:80 3.3. Instalar o apache como serviço Pelo prompt, acessar a pasta C:\Apache24\bin\ Executar o comando: httpd.exe -k install Caso apareça tela do firewall do Windows, clicar em permitir 3.3.1. Para visualizar o serviço instalado, acesse os serviços do windows e procure por Apache2.4 Para acessar os serviços, abra a tela de Executar (teclas Windows + R), preencha services.msc e clique em OK Localize o Apache2.4, ele estará como inicialização automática, mas ainda não estará iniciado, clique com o botão direito e clique em Iniciar Para iniciar o serviço pelo prompt, acessar a pasta C:\Apache24\bin\, utilize o comando httpd -k start 3.3.2. Para verificar se o serviço está ok, acesse o navegador e navegue em localhost Caso nos passos 3.2.2 e 3.2.3 você tenha configurado uma porta diferente da 80, acesse localhost:sua porta. Ex: Para a porta 8080 acesse localhost:8080 Se aparecer "It works!", o Apache está funcionando 3.4. Configurar para acessar o php 3.4.1. Localize a chave LoadModule e adicione a nova linha para indicar o caminho da dll do php+apache LoadModule php_module "C:/php8/php8apache2_4.dll" 3.4.2. Localize DirectoryIndex que por padrão está aénas index.html, adicione index.php antes do index.html DirectoryIndex index.php index.html 3.4.3. Localize a chave AddType e adicione a linha para ele conhecer as extensões que irá processar AddType application/x-httpd-php .php .html 3.4.4. Um pouco mais abaixo, localize a chave AddHandler Adicionar o manipulador de cabeçalho AddHandler application/x-httpd-php .php Adicionar o caminho do arquivo php que vai processar Action application/x-httpd-php "C:/php8/php-cgi.exe" 3.4.5. No final do arquivo, configurar o caminho da pasta do php PHPIniDir "C:/php8" 3.4.6. Configurar também o Timeout Timeout 180 3.4.7. Testando o php no Apache Primeiro reinicie o serviço do Apache para as últimas configurações feitas relacionadas ao php Siga os passos do item 3.3.1 e clique na opção Reiniciar o Serviço ou pelo prompt, acessar a pasta C:\Apache24\bin\ e execute o comando httpd -k restart 3.4.7.1. Acesse a pasta C:\Apache24\htdocs\ e crie o arquivo index.php Adicione o conteúdo a seguir e salve o arquivo <?php phpinfo(); 3.4.7.2. Abra o navegador e acesse novamente localhost Deverá abrir uma página contendo as informações do php, iniciando pela versão instalada 3.4.7.3. Pesquise por XDebug Encontre o grupo de informações do XDebug para verificar se também foi configurado com sucesso 4. Testando o programa de exemplo do ACBr 4.1. Baixe os fontes do ACBr, seguindo as instruções do tópico a seguir: https://projetoacbr.com.br/fontes/ 4.2. Acesse os arquivos dos programas de exemplo para php da ACBrLib: ..\ACBr\Projetos\ACBrLib\Demos\PHP\ Copie o conteúdo da pasta ..\ACBr\Projetos\ACBrLib\Demos\PHP\ConsultaCNPJ para C:\Apache24\htdocs\ 4.3. Copiando as dlls da ACBrLib e suas dependências Veja o tópico a seguir para maiores detalhes, caso ainda não esteja familiarizado com o ambiente das bibliotecas ACBr 4.3.1. Download 4.3.1.1. Links para download das bibliotecas, versões PRO e Demo 4.3.1.1.1 Link Geral ACBr Pro: https://www.projetoacbr.com.br/forum/files/category/36-acbrlib-pro/ Link direto para a ACBrLibConsultaCNPJ 4.3.1.1.2. Link Geral ACBr Demo: https://www.projetoacbr.com.br/forum/files/category/63-acbrlib-demo/ Link direto para a ACBrLibConsultaCNPJ 4.3.2. Extraindo a dll da biblioteca Vamos tomar como exemplo a versão Demo Extraia o conteúdo do arquivo baixado e acesse a pasta bin Copie a versão da Lib equivalente à arquitetura da sua instalação do php para as respectivas pastas ST (Single Thread) e MT(Multi Thread) 4.3.2.1. Primeiro vamos pegar a biblioteca para o programa de exemplo ST Acesse a pasta ..\bin\Cdecl\ e copie a dll referente à arquitetura da sua instalação do php Para o nosso exemplo, que é a versão 64 bits, vamos copiar a dll ..\bin\Cdecl\ACBrConsultaCNPJ64.dll Copie a dll para C:\Apache24\htdocs\ST\ACBrLib\x64 4.3.2.2. Vamos agora copiar a versão MT Acesse a pasta ..\bin\MT\Cdecl\ e copie a dll referente à arquitetura da sua instalação do php Para o nosso exemplo, que é a versão 64 bits, vamos copiar a dll ..\bin\MT\Cdecl\ACBrConsultaCNPJ64.dll Copie a dll para C:\Apache24\htdocs\MT\ACBrLib\x64 4.3.3. Dependências 4.3.3.1. OpenSSL Seguindo o mesmo critério da arquitetura do php, vamos copiar as dlls da OpenSSL para ambas as pastas dos demos No nosso cenário de 64 bits, vamos copiar as dlls da pasta ..\dep\OpenSSL\x64 para as pastas C:\Apache24\htdocs\ST\ACBrLib\x64 e C:\Apache24\htdocs\MT\ACBrLib\x64 4.3.3.2. LibXML2 Para a ACBrConsultaCNPJ a LibXML2 não é necessária e não é distribuída no pacote, mas caso esteja seguindo este tutorial para outras bibliotecas, de DFes por exemplo, isso será necessário No nosso cenário de 64 bits, devemos copiar as dlls da pasta ..\dep\LibXml2\x64 para as pastas C:\Apache24\htdocs\ST\ACBrLib\x64 e C:\Apache24\htdocs\MT\ACBrLib\x64 5. Testando os programas de exemplo 5.1. Para testar as versões ST e MT, acesse respectivamente: http://localhost/ACBrConsultaCNPJST.php http://localhost/ACBrConsultaCNPJMT.php Lembrando que, caso tenha configurado uma porta diferente da 80 no Apache, ela deve ser adicionada na url Exemplos da porta 8080 http://localhost:8080/ACBrConsultaCNPJST.php http://localhost:8080/ACBrConsultaCNPJMT.php 6. Debugando com o VSCode 6.1. Para debugar os fontes php você pode colocar um ponto de parada posicionando na linha desejada e clicando em "F9" ou, com o mouse, clicar do lado esquerdo da numeração da linha O ponto será identificado com uma bolinha vermelha Para iniciar o debug, acesse o menu Run / Start Debugging ou pressione F5 O VSCode passará a escutar os retornos do XDebug e irá habilitar uma pequena barra para as interações Agora que o VSCode está com o debug ativo, acesse o programa de exemplo, acione o método que colocou o ponto de parada e utilize os botões da barra de debug ou as teclas de atalho que podem ser vistas ao passar o mouse sobre cada botão É isso pessoal, esperamos que esse novo conteúdo seja útil para a comunidade e caso tenham dúvidas, sugestões estaremos sempre prontos para atendê-los em nosso canais. Até mais!!!
    5 points
  9. Boa tarde Pessoal, O Evento ECONF (Conciliação Financeira) e o Evento de Cancelamento de Conciliação Financeira já foram implementados, mas não foram testados ainda pela falta dos Schemas. O componente ACBrNFe após gerar o XML de um evento o submete ao schema especifico do evento para saber se a estrutura do mesmo esta em conformidade. Assim que a SEFAZ disponibilizar os schemas, vamos disponibiliza-los no SVN e realizar os testes necessários.
    4 points
  10. Olá pessoal, Desculpem pela demora na resposta... Baseado nas sugestões do @Arimateia Jr, que detectou que a Macro do OpenSSL não é carregada, e achou o métodos correto... enviei ao SVN, o Commit [r34047] Realmente a rotina de `TDFeOpenSSL.LerPFXInfo` não precisava criar todo o contexto, pois ela só pretende ler o certificado... Ficou bem mais simples..
    4 points
  11. O que é a Manifestação do Destinatário? Este conjunto de eventos, como o próprio nome já sugere, permite que o destinatário da NF-e possa se manifestar sobre a sua participação comercial descrita na NF-e, confirmando as informações prestadas pelo seu fornecedor e emissor do respectivo documento fiscal. Este processo é composto de quatro eventos: 1. Ciência da Emissão 2. Confirmação da Operação 3. Registro de Operação não Realizada 4. Desconhecimento da Operação Como funciona o evento Desconhecimento da Operação? Este evento tem como finalidade possibilitar ao destinatário se manifestar quando da utilização indevida de sua Inscrição Estadual, por parte do emitente da NF-e, para acobertar operações fraudulentas de remessas de mercadorias para destinatário diverso. Este evento protege o destinatário de passivos tributários envolvendo o uso indevido de sua Inscrição Estadual/CNPJ. Como funciona o evento Operação não Realizada? Este evento será informado pelo destinatário quando, por algum motivo, a operação legalmente acordada entre as partes não se realizou (devolução sem entrada física da mercadoria no estabelecimento do destinatário, sinistro da carga durante seu transporte, etc.). Como funciona o evento Confirmação da Operação? O evento será registrado após a realização da operação, e significa que a operação ocorreu conforme informado na NF-e. Quando a NF-e trata de uma circulação de mercadorias, o momento de registro do evento deve ser posterior à entrada física da mercadoria no estabelecimento do destinatário. Este evento também deve ser registrado para NF-e onde não existem movimentações de mercadorias, mas foram objeto de ciência por parte do destinatário, por isso é denominado de Confirmação da Operação e não Confirmação de Recebimento. Importante registrar, que após a Confirmação da Operação pelo destinatário, a empresa emitente fica impedida de cancelar a NF-e. Apenas o evento Ciência da Emissão não inibe a autorização para o pedido de cancelamento da NF-e, conforme o prazo definido na legislação vigente. Como funciona o evento Ciência da Emissão? O evento de "Ciência da Emissão" registra na NF-e a solicitação do destinatário para a obtenção do arquivo XML. Após o registro deste evento, é permitido que o destinatário efetue o download do arquivo XML. O Evento da "Ciência da Emissão" não representa a manifestação do destinatário sobre a operação, mas unicamente dá condições para que o destinatário obtenha o arquivo XML; este evento registra na NF-e que o destinatário da operação, constante nesta NF-e, tem conhecimento que o documento foi emitido, mas ainda não expressou uma manifestação conclusiva para a operação. Todas as operações com o evento de solicitação de "Ciência da Emissão" deverão ter na sequência o registro do evento com a manifestação conclusiva do destinatário sobre a operação (eventos descritos nos itens 5.2, ou 5.3, ou 5.4). É possível reconsiderar o registro de um destes eventos? O destinatário poderá enviar uma única mensagem de Confirmação da Operação, Desconhecimento da Operação ou Operação não Realizada, valendo apenas a última mensagem registrada. Exemplo: o destinatário pode desconhecer uma operação que havia confirmado inicialmente ou confirmar uma operação que havia desconhecido inicialmente. O evento de "Ciência da Emissão" não configura a manifestação final do destinatário, portanto não cabe o registro deste evento após a manifestação final do destinatário. O que fazer quando a operação se realizou de forma diferente do descrito na NF-e, porém a mercadoria já foi recebida pelo destinatário? Caso a operação tenha se realizado, mas o conteúdo da NF-e não descreva corretamente da operação, o destinatário deverá se manifestar utilizando o evento "Confirmação da Operação", e adotar os procedimentos fiscais cabíveis de acordo com a legislação da unidade federada onde estiver estabelecido. Os eventos "Registro de Operação não Realizada" e "Desconhecimento da Operação" não devem ser utilizados nesta hipótese. Onde podemos consultar os eventos de Manifestação do Destinatário? A consulta pública na Internet foi alterada para exibir os eventos registrados na NF-e e pode ser realizada diretamente no Portal da NF-e (www.nfe.fazenda.gov.br) ou portais das Secretarias de Fazenda da circunscrição do emitente, a partir da informação da chave de acesso da NF-e. Os arquivos XML dos eventos também serão disponibilizados para os emitentes/destinatários constantes no documento fiscal. Uma vez que o destinatário tomou Ciência da Emissão é obrigatória a sua manifestação? Sim. Toda nota informada ao contribuinte tem que ter registrada a sua respectiva manifestação até um prazo máximo de 180 dias, contados da data da ciência. Este prazo máximo será reduzido gradativamente, conforme o interesse das Administrações Tributárias. O destinatário deve apresentar uma manifestação conclusiva dentro de um prazo máximo definido, contados a partir da data de autorização da NF-e, conforme tabela abaixo: A distribuição ocorrerá para os atores que desempenham papéis de emitente, destinatário, transportador e terceiros (informado na tag autXML), e englobará os documentos que estiverem com “SIM” na linha correspondente, conforme tabela abaixo: A geração de NSU, a partir da versão 1.10 da Nota Técnica 2014.002, irá considerar somente os usuários do serviço nos últimos 60 dias. É importante ressaltar que: a) para os usuários do serviço dos últimos 60 dias, a geração de NSU continuará normalmente; b) no caso de novos usuários desse serviço (distNSU), a geração de NSU ocorrerá a partir do primeiro acesso. Não haverá geração de NSU retroativo; c) qualquer usuário que deixar de utilizar o serviço (distNSU) por mais de 60 dias, terá a geração de NSU interrompida e retomada a partir da próxima consulta com este método. Não haverá geração de NSU retroativo ao período de interrupção. OBS: A partir da versão 1.13 da Nota Técnica 2014.002, os eventos gerados pelo Fisco, que forem passíveis de distribuição conforme a tabela acima, serão distribuídos ao emitente independente de manifestação do destinatário, ainda que emitente e destinatário sejam iguais.
    4 points
  12. Rubinho , realmente era a falta das Bibiliotecas LIBXML(x86) salvei elas la na pasta do sistema e ja imprimiu, muito obrigado
    3 points
  13. @Zanini Informática Segue um exemplo funcional para a versão MT: eSocialMT.7z Você deverá extrair os arquivos na estrutura que estão. Salve o libacbresocial64.so no caminho \eSocialMT\ACBrLib\x64 Obs: Tenha certeza de pegar o arquivo MT x64 O programa irá consumir os métodos da biblioteca: eSocial_Inicializar eSocial_Versao eSocial_Finalizar eSocial_UltimoRetorno <<< este será acionado quando ocorrerem erros de comunicação com a biblioteca Por favor nos informe se conseguir simular no seu cenário.
    3 points
  14. Surgiram ainda algumas dúvidas sobre como essa nova portaria afeta a legislação anterior e como fica o cenário SAT/NFC-e em SP principalmente para quem quer utilizar NFC-e. Bem, parece que o seguinte aviso do próprio portal da fazenda de SP esclarece: Fonte: https://portal.fazenda.sp.gov.br/servicos/sat/Paginas/Sobre.aspx
    3 points
  15. Olá pessoal, Ficamos felizes em informar que foram disponibilizados os programas de exemplo em php Singlethread e Multithread utilizando a ACBrLibConsultaCNPJ. Para a comunicação com a biblioteca foi utilizada a extensão FFI que foi implementada no php a partir da versão 7.4.0. Vejam o tópico a seguir, na nossa base de conhecimento, com um tutorial de como configurar o ambiente de desenvolvimento com Php8 e Apache. Esperamos que como sempre que essa novidade traga maior facilidade na utilização das nossas bibliotecas por toda a comunidade. Até mais!!!
    3 points
  16. Olá pessoal! Informamos que foi enviado ao SVN nas revisions 34362 e 34363 as modificações que compatibilizam o ACBreSocial com os novos ajustes do e-Social relacionados ao eConsignado! Mas o que é o eConsignado afinal? O eConsignado é um projeto do governo federal que visa facilitar ao trabalhador do setor público a aquisição de empréstimos consignados de maneira simplificada reduzindo a intermediação dos bancos. O sistema será integrado ao FGTS digital permitindo que os trabalhadores façam a contratação do empréstimo direto pela plataforma. Com isso os empregadores poderão incluir na guia de recolhimento do e-Social o valor da parcela, descontado do contracheque, e o sistema fará a transferência automática para os bancos credores. E o que exatamente mudou no ACBr? O enumerado tpCodIncFGTS usado para definir o código da incidência da rubrica para o FGTS enviado no evento S-1010(Tabela de Rúbricas) ganhou o valor cdfDescontoeConsignado que converte para o valor 31 ao gerar o XML. O enumerado tpTpAcConv usado para definir o tipo de instrumento ou situação ensejadora da remuneração relativa a períodos de apuração anteriores ganhou os novos valores tacDeclaracaoBaseCalcFGTSAntAoInicFGTSDigital, tacSentencJudicial e tacParcelasComplementares que convertem para H, I e J respectivamente ao gerar o XML. Foi adicionado no evento evtBasesFGTS (S-5003) que devolve as informações do FGTS por trabalhador, uma classe para receber as informações do eConsignado que forem devolvidas. A mesma pode ser acessada conforme exemplo: procedure LerS5003(const evtS5003: TS5003); var i, j, k: Integer; LIdeEstabLot: TIdeEstabLot2CollectionItem; LInfoTrabFGTS: TInfoTrabFGTSCollectionItem; LEconsignado: TeConsignadoCollectionItem; instFinanc, nrContrato: String; vreConsignado: Double; begin for i:=0 to Pred(evtS5003.EvtBasesFGTS.infoFGTS.IdeEstabLot.Count) do begin LIdeEstabLot := evtS5003.EvtBasesFGTS.infoFGTS.IdeEstabLot.Items[i]; for j:=0 to Pred(LIdeEstabLot.InfoTrabFGTS.Count) do begin LInfoTrabFGTS := LIdeEstabLot.InfoTrabFGTS.Items[j]; for k:=0 to Pred(LInfoTrabFGTS.eConsignado.Count) do begin LEconsignado := LInfoTrabFGTS.eConsignado.Items[k]; instFinanc := LEconsignado.instFinanc; nrContrato := LEconsignado.nrContrato; vreConsignado := LEconsignado.vreConsignado; end; end; end; end; procedure LerRetornoConsultaeSocial; begin if ACBreSocial1.Consultar(NumeroProtocolo) then begin LRetornoConsultaLote := ACBreSocial1.WebServices.ConsultaLote.RetConsultaLote; if LRetornoConsultaLote.Status.cdResposta in [201, 202] then begin for i:=0 to Pred(LRetornoConsultaLote.retEventos.Count) do begin LRetornoEventos := LRetornoConsultaLote.retEventos.Items[i]; for j:=0 to Pred(LRetornoEventos.tot.Count) do begin if (LRetornoEventos.tot[j].Evento.TipoEvento = teS5503) then begin LerS5003(TS5003(LRetornoEventos.tot[J].Evento.GetEvento)); end; end; end; end; end; end; E se eu uso o ACBrMonitor ou a Lib? Utilizando Monitor ou Lib os novos valores já serão considerados nas rotinas de conversão, então, caso queira enviar, por exemplo, um evento S-1010 com a informação do codIncFGTS com o novo valor, basta informá-lo em seu arquivo INI criado seguindo o modelo S-1010: Em um exemplo simples: Mesma lógica se aplica para o tpTpAcConv. ATENÇÃO: Independente da solução que estiver utilizando os schemas também devem ser atualizados!
    3 points
  17. Olá pessoal! Primeiro de tudo, se você na verdade está perdido e com dificuldades para utilizar a Lib em um ambiente Azure, é importante que siga as orientações do tópico abaixo: Depois de seguidas as orientações deste tópico, será possível utilizar o ACBrLib no App Service da Azure. No entanto, alguns podem encontrar certas diferenças nas formas como os impressos são gerados no ambiente Linux da nuvem Azure e do Windows. Isso pode ocorrer devido a falta das fontes Microsoft. Abaixo temos algumas linhas e a explicação do que elas fazem, que ao serem adicionadas no script criado no tópico mencionado anteriormente, provaram resolver o problema. Um agradecimento ao membro de nossa comunidade @Rodrigo - Digibyte por mais está dica valiosa.
    3 points
  18. Olá pessoal! Conferindo na página Sobre o SAT, consta um aviso informando que no dia 10/07/2024, entre às 03h00 e às 10h00 será realizada uma manutenção na autoridade certificadora(AC) do SAT. Este processo vai afetar a renovação de certificados e a ativação de SATs. Por isso, é solicitado que as ativações sejam feitas fora deste período e que não seja trocado os códigos de ativação do SAT para que a quantidade máxima de tentativas de ativação não seja atingida.
    3 points
  19. Olá Pessoal, Na verdade a cidade de Campinas/SP não esta trocando de provedor. A prefeitura já a algum tempo adquiriu o sistema de recepção de NFS-e do provedor ISSDSF, com isso o referido provedor deixou de realizar manutenções no sistema bem como deixou de ser o responsável pelo seu funcionamento. Com o passar do tempo alguns provedores costumam fazer algumas alterações e para evitar que tanto a prefeitura de Campinas/SP como o provedor ISSDSF venham fazer alguma alteração e com isso gerar um efeito colateral, decidimos em criar um novo provedor para Campinas/SP chamado ISSCampinas. Desta forma se o provedor ISSDSF vier a fazer alguma alteração não vai afetar Campinas/SP e vice-versa. Recomendo que o quanto antes vocês atualizem todos os fontes de todas as pastas e reinstalem o ACBr. Observações Importantes: 1. O programa exemplo em Delphi foi alterado para exemplificar o uso do provedor ISSCampinas. 2. Dentro da pasta: ...\Exemplos\ACBrDFe\Schemas\NFSe temos agora a pasta ISSCampinas\1.00 que contem os schemas do provedor ISSCampinas. Caso tenham algum problema favor criar um tópico no fórum relatando o que esta ocorrendo. Abaixo segue o tópico de como configurar corretamente os schemas.
    3 points
  20. Olá pessoal! Conferindo no Portal da Nota Fiscal Eletrônica, é possível observar que a Sefaz de Minas Gerais ativou a contingência no dia 04/07/2024 às 08h20, com previsão de permanecer ativada até às 12h00 do mesmo dia. Para utilizar o ACBr em contingência durante este período, siga as orientações do tópico abaixo. Um agradecimento ao membro de nossa comunidade @Felipe Mariano por compartilhar a informação em nosso Discord.
    3 points
  21. https://acbr.sourceforge.io/ACBrMonitor/MDFeEnviarMDFe.html bAssincrono - Por padrão o envio é Assíncrono, informa "False" para envio Sincrono
    3 points
  22. Diferenças sobre o fpPagamentoInstantaneo e fpPagamentoInstantaneoEstatico:
    3 points
  23. Recentemente, algumas Software Houses e Contribuintes têm recebido notificações do sistema de retaguarda da Secretaria da Fazenda (Sefaz) indicando que os cupons fiscais estão sendo enviados mais de uma vez. Esse problema geralmente ocorre devido a falhas de comunicação com o módulo (timeout), levando a aplicação a reenviar automaticamente o cupom fiscal ou até mesmo o reenvio manual. Este procedimento pode resultar em sérios problemas para os contribuintes, como duplicidade de registros e inconsistências fiscais. Para evitar esses transtornos, a Sefaz recomenda a utilização de dois comandos essenciais: ConsultarNumeroSessao : O equipamento retornará exatamente o valor da sessão consultada, esse comando geralmente é utilizado quando não se obteve resultado do processamento da requisição da sessão. O equipamento só retornará a ultima sessão consultada, caso haja outros comandos enviados entre a sessão e a consulta, será retornado 11003 (sessão não existe). ConsultarUltimaSessaoFiscal: O Aplicativo Fiscal poderá solicitar a última sessão fiscal processada pelo Módulo Fiscal. O equipamento retornará exatamente o resultado da ultima sessão processada. (uma única vez). Passos Recomendados Implementação do Controle de Sessão: Certifique-se que a sua aplicação armazena o número da sessão de todos os cupons enviados. Consulta Módulo Disponível: Outro comando importante é ConsultarSAT antes de iniciar um processo de venda, devemos consultar se a situação do módulo é igual 8000 | SAT em operação, pois o módulo pode estar ocupado com outro comando, caso ocupado não deve-se enviar o comando de venda no momento. Implementação dos Comandos de Consulta: Certifique-se de que sua aplicação utilize os comandos ConsultarNumeroSessao e ConsultarUltimaSessaoFiscal para verificar o status das sessões e evitar reenvios desnecessários. Gestão de Timeout: Revise a configuração de timeout e a lógica de reenvio da aplicação para garantir que, em caso de falha de comunicação, o sistema não crie novas sessões indiscriminadamente. Monitoramento e Auditoria: Estabeleça processos de monitoramento e auditoria para identificar e corrigir rapidamente qualquer problema relacionado ao envio de cupons fiscais. Orientações para Correção do Problema 1. Armazenamento do Número da Sessão É fundamental que a aplicação, ao enviar um cupom fiscal, armazene o número da sessão correspondente. Este número é crucial para o controle e gerenciamento adequado dos cupons fiscais emitidos. 2. Reutilização do Número da Sessão No caso de necessidade de reenvio do cupom fiscal, a aplicação deve tentar utilizar o mesmo número de sessão. Isso evita a criação de novos números de sessão a cada envio, o que pode gerar duplicidade e confusão nos registros. no ACBrMonitor: SAT.SetNumeroSessao(1234) na ACBrLIB: SAT_SetNumeroSessao(1234); no componente: <ACBrSAT>.OnGetNumeroSessao <<<< é necessário programar o evento procedure TfmPrincipal.ACBrSAT1GetNumeroSessao(var NumeroSessao: Integer); begin NumeroSessao := 1234; // Random(999999); end; o valor 1234 é apenas um valor simbólico; Caso deseje controlar a sessão : O Aplicativo Comercial deverá gerar um número de sessão aleatório de 6 dígitos que se não repita nas últimas 100 comunicações. É crucial que Software Houses e Contribuintes estejam atentos às diretrizes da Sefaz para a correta emissão e reenvio de cupons fiscais. Utilizando adequadamente os comandos de consulta de sessão e gerenciando eficientemente os números de sessão, é possível evitar duplicidades e garantir a integridade dos registros fiscais. Para mais informações e suporte, entre em contato com a Secretaria da Fazenda ou consulte a documentação oficial disponível no site da Sefaz.
    3 points
  24. Esta propriedade, DANFEClassOwner.ACBrNFe deve estar nula. Veja se está alimentando ACBrNFe1.DANFE.
    3 points
  25. Olá pessoal! No dia 21/06/2024, foi publicado o Correio Eletrônico Circular SEF/DIAT/Nº 12 / 2024 que trás as seguintes alterações nas Tabelas Externas 5.1.1, 5.2 e 5.3 da EFD para o estado de Santa Catarina: O correio eletrônico pode ser baixado e lido na íntegra AQUI. As tabelas já atualizadas podem ser encontradas AQUI.
    3 points
  26. 2.14. PSP Banrisul Ambiente de Homologação - Para efetuar testes é necessário ter um conta corrente junto ao Banrisul. - Para receber as credencias de homologação é necessário fazer a solicitação para homologar através do e-mail [email protected] Ambiente de Produção. - Atualmente a API está em etapa piloto, por isso deve se enviar para o e-mail [email protected]: Informações Básicas do Cliente: Nome completo ou Razão Social. CNPJ. Telefone de Contato. Nome do Administrador(a). CPF do(a) Administrador(a). E-mail do(a) Administrador(a). Responsável de TI: Nome do(a) responsável de TI. CPF. E-mail. Dados Bancários: Agência. Número da Conta Corrente. Arquivo CSR. Arquivo extraído conforme o PDF em anexo. - Enviadas estas informações, será feito o cadastro do cliente no Portal de Desenvolvedores do Banrisul para que o PIX possa ser utilizado. - Podem ser enviados as informações de até 3 clientes. - Após o envio dos dados, com o Cadastro no Portal do Desenvolvedor, é liberado o acesso ao CNPJ do cliente: - Com este acesso, deve se solicitar a liberação do Client Secret: - O status ficará como "Pendente". Solicitar a liberação no e-mail: [email protected] Passado a etapa piloto da API, o processo correto será pedir ao cliente do Banrisul que entre em contato com o a agência para solicitar a integração com a API PIX. Um agradecimento ao membro de nossa comunidade @Desenv. AT Info Sistemas por compartilhar o passo a passo de como homologar junto ao banco. Geração de Arquivo CSR (1).pdf
    3 points
  27. Em testes com o meu D7, aqui esta normal Chegou a baixar o fortes e reinstala-lo ?
    2 points
  28. @Cosmo Santos de Morais apenas para complementar o que o @Alexandre de Paula citou. Lembre-se que existe uma "boa pratica" para o uso de txt com monitor. Isso evita que o monitor trave lendo o arquivo q vc esta criando e nao terminou de editar. Segue: https://acbr.sourceforge.io/ACBrMonitor/ComousaroACBrMonitor.html
    2 points
  29. Foi enviado um commit At revision: 34469 Próximas compilações do ACBrLibBoleto.. terá um novo método Boleto_LerRetornoStream. Por favor, atualize, veja se conseguiu utilizar corretamente, me avise qualquer novidade.
    2 points
  30. 2 points
  31. 2 points
  32. É um pouco diferente do que já venho fazendo em php, vou estudar a documentação e tentar me encontrar dentro das explicações....
    2 points
  33. Boa tarde @Leandro Vignoto, O XML que você esta tentando carregar é que você anexou na primeira postagem? Se sim, por favor aguarde que vou verificar.
    2 points
  34. Boa noite Daniel, O XML é transmitido para a prefeitura (de castro neste exemplo), mas no retorno ele da este UTF-8 error.. Como comentei, é o mesmo caso que tivemos um ajuste que deu certo, mas voltou a ocorrer. Vou gerar os XML's conforme fiz da ultima vez para analise, e posto aqui para entendermos o por que esta ocorrendo
    2 points
  35. Boa tarde ! Pensando rapidamente aqui : Certificados Digitais ( o CNPJ é chave,será que está preparado para letras ? ) Campos no sistema para os que optaram por criar como numérico ? NF-e a chave de acesso tem o CNPJ na composição. o código 128C do DANFE só aceita números. Todos os SCHEMAS que tratam o CNPJ como numérico. Arquivos para bancos CNAB tem o CNPJ como numérico dentro do layout. SAT, etc. Acredito que estaremos diante de um novo "bug do milênio".
    2 points
  36. Olá Pessoal, Foi feito alguns ajustes na unit que gera o arquivo com os dados do RPS a ser enviado para o webservice do provedor. O componente estava pegando o conteúdo do campo: NFSe.Tomador.IdentificacaoTomador.Tipo como sendo o local da prestação do serviço, sendo que esse campo não tem nada haver, sendo assim foi criado um novo campo: NFSe.Servico.LocalPrestacao que aceita os valores: lpMunicipio, lpForaMunicipio. Os dados do endereço do local da prestação estava pegando do tomador, exemplo: NFSe.Tomador.Endereco.Endereco, agora vai pegar de: NFSe.Servico.Endereco.Endereco. Em sua aplicação você vai ter que incluir o trecho abaixo para alimentar todos os dados referente ao local da prestação do serviço: Servico.Endereco.Bairro := 'Bairro onde o serviço foi prestado'; Servico.Endereco.CEP := 'cep do local da prestação do serviço'; Servico.Endereco.xMunicipio := 'município do local da prestação do serviço'; Servico.Endereco.Complemento := 'complemento do local da prestação do serviço'; Servico.Endereco.Endereco := 'endereço do local da prestação do serviço'; Servico.Endereco.Numero := 'numero do local da prestação do serviço'; Servico.Endereco.xPais := 'pais do local da prestação do serviço'; Servico.Endereco.UF := 'UF do local da prestação do serviço'; Fica ai a dica.
    2 points
  37. 2 points
  38. Criada uma #TK-5699 para analise do caso, logo daremos um retorno, combinado !?
    2 points
  39. Bom dia, não sera mais necessario. Como eu contornei o problema? No unit_price eu formatei o valor usando (Format('%12.2n', [VALOR]) ao invez de usar o FormatarValorPix. Dentro da classe ACBrPIXShipay, ao preencher o campo unit_price, ele faz um StrToFloatDef(sl.Values['unit_price'], 0); Aparentemente era ele quem estava retornando o valor Zero por nao conseguir fazer o parse. (Valor que deu erro: 9.0 - E valor que passou: 9,00 Atenciosamente
    2 points
  40. não leia bem o nome do parametro ACBrMDFe1.Enviar(NextValue('SEQ_LOTE'),False, True)
    2 points
  41. Amigo, resolvi informando a propriedade tpIntegra := tiNaoInformado; PROBLEMA RESOLVIDO
    2 points
  42. Olá pessoal! Ao conferir no Portal da Nota Fiscal Eletrônica, podemos ver que a Sefaz de Minas Gerais ativou a contingência no dia 27/06/2024 às 07h58, com previsão de encerramento às 12h00 do mesmo dia. Para utilizar as soluções ACBr em contingência siga as orientações do tópico abaixo: Um agradecimento ao membro de nossa comunidade @Felipe Mariano por compartilhar a informação em nosso Discord.
    2 points
  43. Olá, Enviadas para o SVN implementações no componente, Lib e Monitor para o novo evento S2221. Lembrando as datas em que estarão disponíveis nos respectivos ambientes: * Em produção restrita a partir de 30/06/2024 * Em produção a partir de 01/08/2024 1. Segue retorno ao tentar enviar o evento em Produção Restrita antes da liberação. <processamento> <cdResposta>402</cdResposta> <descResposta>Schema do evento inválido.</descResposta> <ocorrencias> <ocorrencia> <tipo>1</tipo> <codigo>102</codigo> <descricao>O Evento informado não foi reconhecido pelo sistema. Ação Sugerida: Verificar se o evento informado e a versão do leiaute estão de acordo com a Tabela 9 (Tipos de Arquivo do eSocial) do eSocial.</descricao> </ocorrencia> </ocorrencias> </processamento> 2. Documentação do e-Social atualizada em: https://svn.code.sf.net/p/acbr/code/tools/DFe/eSOCIAL/S-1.2__2024_04/ Até mais !!!
    2 points
  44. Acredito que seja uma questão de atualizar o modelo na documentação. Conferindo com o manual, boa parte dos campos estão presentes e coincidem, no entanto, notei de fato a ausência de alguns. Foi criada a #TK-5640 para esta finalidade. Enquanto isso não é revisto, preenchendo as informações neste modelo de arquivo INI em anexo, consegui gerar um XML que não acusou erros nos comandos MDFe.ValidarMDFe. Por favor, veja se lhe é útil. Modelo_MDFe.ini
    2 points
  45. Boa tarde @Wilson Andrade, Já esta no SVN.
    2 points
  46. Sr. Daniel Boa Tarde! Vou efetuar o teste tentando instalar o Acbr diretamente no Delphi 5 e lhe respondo. Muito obrigado.
    2 points
  47. Bom dia! Não ficou claro qual é qual nos arquivos anexados. O XML terminado em 4584 é o arquivo que possui 4 grupos de tPag. Considerando que o erro informa [Ocorr:3], acredito que seja este o que apresentou o problema. No entanto, todos os valores de tPag informados no mesmo estão presentes na Tabela de Meios de Pagamento disponível no Portal da NF-e. Validando o conteúdo do mesmo neste validador da sefaz, não acusou erros. Conferindo no arquivo, o ambiente configurado é o de homologação. Consegue fazer um teste e verificar se apresenta a mesma rejeição em produção? Agora se o arquivo problemático for o XML terminado em 7954. Nele, o tPag do segundo grupo está com o valor 20. De acordo com a tabela, este valor entra em vigor agora no dia 01/07/2024. Sugiro que tente aguardar até esta data para tentar fazer o envio novamente.
    2 points
×
×
  • Create New...

Important Information

We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.