Jump to content

giulianon

Membros
  • Content Count

    365
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    2

giulianon last won the day on May 12 2015

giulianon had the most liked content!

Community Reputation

74 Excellent

2 Followers

About giulianon

  • Rank
    Membro Ativo
  • Birthday 08/10/1976

Profile Information

  • Localização
    Criciúma - SC

Recent Profile Visitors

2,295 profile views
  1. Já conhecia o RDW de vídeos do Adriano e do Thulio mas nunca tinha utilizado em nenhum projeto. Hoje estou em pleno desenvolvimento de um projeto web com VueJS e RWD no backend. Além do desenvolvimento absurdamente rápido em função da linguagem object pascal, a performance do RDW na questão das requisições é absolutamente incrível. Você constrói um servidor resfull de alta performance em minutos. Os grupos são bem ativos e o suporte principalmente do Gilberto e do Alexandre é incansável seja qual for a hora. Eu mesmo já fui atendido de forma remota pelo Gilberto tarde da noite para a correção de um bug. Recomendo sem restrições.
  2. Como o Daniel falou e também conforme a legislação esse rateio deveria ser padrão, e é até certo ponto, pois acaba realmente gerando esse resíduo. Não sei como os demais colegas fazem mas aqui pegamos esse resíduo e jogamos como DESCONTO NO ITEM em algum item que possui a mesma tributação que está dando a diferença. Att.
  3. Você deve estar usando um login que não é o de desenvolvedor. O SAT tem vários perfis tais como: contador, lacrador, desenvolvedor, etc. Para obter o número do credenciamento você deve acessar como desenvolvedor.
  4. http://aplicacoes.unisul.br/PAF/?q=links
  5. Qual a marcar/modelo da balança? Pode ser a configuração dela que está com o tipo de protocolo que envia o peso de forma constante e não quando você solicita.
  6. Existe sim. Nesse link tem tanto a validação pelo site quanto pelo WS. http://aplicacoes.unisul.br/PAF/?q=links Att.
  7. Boa tarde! Segue anexo print da tela para facilitar. Att.
  8. O ambiente de homologação é um espelho do ambiente de produção. Você tem que acessar o SAT de homologação e verificar as informações que estão ativas no momento lá, como por exemplo o número do credenciamento que você está enviando 123456789. Esse número tem que ser o número do credenciamento correto que está ativo lá. Segue o link para acesso. https://sathomologa.sef.sc.gov.br/tax.net/Login.aspx Att.
  9. Bom dia! Já consegui sim. Instalou sem problemas. Você tinha alguma versão anterior do ACBr na sua máquina? Att.
  10. Pelo que estou vendo o seu leitor não é serial e sim de teclado. Não tem a necessidade de utilizar o ACBrLCB e nem o ACBrMonitor. Nesse caso funciona como se alguém digitasse o código diretamente no campo. Como funciona no notepad e no seu programa não, acredito que o seu programa é que esteja com problema. Esse programa de leitura de crachás é você mesmo que desenvolve? Se sim você deve depurar pra tentar achar o problema. Se não for você sugiro entrar em contato com que desenvolve pra verificar.
  11. Encaminhado pela Gerência de Fiscalização referente à NFCe e o PAF-ECF em Santa Catarina. Prezado(a) Senhor(a), A matéria veiculada na mídia, sobre a adoção da Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica - NFC-e no Estado de Santa Catarina, decorre do anúncio, realizado pelo Diretor de Administração Tributária Rogério Mello, em reunião da FIESC, ocorrida em 19 de setembro. Entretanto, cabem muitas observações sobre este assunto. Os Auditores Fiscais membros do GESAC, e da própria GEFIS, acompanham o projeto do ENCAT desde o seu início e conhecem profundamente todas as precariedades do modelo baseado nas premissas defendidas pelas lideranças técnicas do ENCAT. Recentemente, ainda durante este ano, muitas das posições do grupo técnico do ENCAT passaram a ser revistas em razão do elevado número de intercorrências no procedimento de autorização deste documento fiscal eletrônico destinado ao varejo. Os números apresentados por líderes técnicos estaduais do projeto NFC-e indicam que 40% das NFC-e são emitidas em contingência ou contém dados inválidos em campos essenciais à concessão da autorização pelo ambiente autorizador. Assim, restou definida a necessidade de credenciar (ou cadastrar) o desenvolvedor do programa aplicativo responsável pela emissão de todos os documentos fiscais eletrônicos criados por iniciativa do ENCAT. Serão definidas ainda sanções administrativas para aqueles desenvolvedores que, com habitualidade e reincidência, enviam arquivos xml com problemas para os ambientes autorizadores. Necessário destacar que a legislação de Santa Catarina breve o credenciamento do Responsável Técnico pelo Programa Aplicativo desde 2003. Outra medida definida pelo ENCAT é que todo documento fiscal eletrônico emitido conterá um hash correspondente a assinatura digital do desenvolvedor responsável pelo programa aplicativo que emitiu o documento fiscal eletrônico. Todas estas medidas tem obviamente nosso apoio integral. Outras requisitos de segurança estão sendo agregados a NFC-e e serão de adoção obrigatória a partir da vigência da próxima Nota Técnica da NFC-e. Outro fato relevante no processo que está sendo conduzido por esta Administração Tributária foi a aprovação, na última semana, na COTEPE/ICMS, de proposta de alteração do Ajuste SINIEF 19/2016 que autoriza o Estado de Santa Catarina a adotar hardware fiscal para a emissão da NFC-e, com o uso de Programa Aplicativo Fiscal, credenciado na forma da legislação estadual. Entenda-se por hardware fiscal o equipamento ECF, desenvolvido de acordo com o CONV ICMS 09/2009, ou o próprio SAT - Sistema Autenticador e Transmissor de Cupons Fiscais Eletrônicos, adotado no Estado de São Paulo. Poderá ainda ser utilizado qualquer equipamento definido pela legislação catarinense como de uso fiscal, em razão de atendimento a requisitos técnicos definidos em legislação específica. Esta Administração Tributária não está abrindo mão do controle dos desenvolvedores de aplicativo, bem como das prerrogativas de estabelecer requisitos técnicos para o Programa Aplicativo Fiscal PAF-ECF, que será mantido e evoluído. Entendemos ainda que o modelo técnico ideal para a adoção deste documento fiscal eletrônico para o varejo pressupõe o uso de ambiente autorizador próprio, considerando a possibilidade de implementar regras de validação próprias e que a proporção da quantidade de NFC-e emitidas, com a quantidade de NF-e emitidas, pode chegar a 30 vezes. Este processo de desenvolvimento e implantação será longo, sendo inviável te-lo em produção em prazo inferior a dois anos. Assim, o Estado de Santa Catarina somente adotará o uso da NFC-e dentro de suas premissas próprias que sempre se basearam na segurança jurídica, na garantia das prerrogativas de fiscalização e controle dos contribuintes do ICMS e na possibilidade de aplicar a legislação penal aos responsável pela prática de qualquer fraude tributária.
  12. Boa tarde! Essa informação se não me engano vem no campo ACBrTEFD.TEFCliSiTef.Resp.Instituicao ou no campo ACBrTEFD.TEFCliSiTef.Resp.LeInformacao(132).AsString, após a aprovação da transação. Att.
  13. Essa leitura está sendo feita utilizando o componente ACBrLCB? Utilizando o exemplo \acbr\Exemplos\ACBrSerial\ACBrLCB acontece o mesmo comportamento? Att.
  14. Sugiro na verdade que você leia a ER que estabelece os requisitos para desenvolvimento do seu PAF-ECF. Pode verificar nesse link. http://aplicacoes.unisul.br/PAF/docs/ATO COTEPE 02.06.pdf Na página da UNISUL que é um órgão homologador tem mais informações. http://aplicacoes.unisul.br/PAF/?q=links Qualquer dúvida estamos a disposição. Att.
×
×
  • Create New...