Jump to content

click.png

click.png

click.png

click.png click.png click.png

click.png

click.png

click.png

click.png

click.png

click.png

click.png

click.png

click.png

Cayque

Membros
  • Posts

    15
  • Joined

  • Last visited

Recent Profile Visitors

239 profile views

Cayque's Achievements

Apprentice

Apprentice (3/14)

  • First Post
  • Collaborator Rare
  • Week One Done
  • One Month Later
  • One Year In

Recent Badges

6

Reputation

1

Community Answers

  1. Olá. Boa tarde. Estou enfrentando um problema ao efetuar a chamada a função "AtivarSAT" do SAT usando o emulador SAT. O problema é que ao efetuar a chamada ao método e o Emulador SAT estiver fechado, simplesmente a aplicação trava e não há retorno. Debugando, percebi que a execução do código não chega nem na parte "Result := FinalizaComando( SATResp )", fica travado até eu abrir o Emulador SAT novamente. Após abrir o Emulador, o código prossegue com seu fluxo. Existe alguma forma de forçar o encerramento quando não há resposta desse tipo, passando um timeout ou algo do gênero? Obrigado.
  2. Olá. Boa tarde. Estou efetuando o processo de autorização de NFC-e utilizando o PIX junto com o TEF e está ocorrendo erro ao autorizar. O erro é o seguinte "1840 - Element '{http://www.portalfiscal.inf.br/nfe}tPag': [facet 'enumeration'] The value '17' is not an element of the set {'01', '02', '03', '04', '05', '10', '11', '12', '13', '14', '15', '90', '99'}.". Parece ser um erro de validação da Sefaz, que não está reconhecendo o novo valor. De acordo com a nota 2020.006 deveria funcionar: Já atualizei os arquivos do Acbr, informei tPag := fpPagamentoInstantaneo, tpIntegra := tiPagIntegrado. Alguém poderia me ajudar em relação a isso? Obrigado.
  3. Olá. Tive algumas dificuldade para encontrar os passos para efetuar o cadastramento de software house e configuração do aplicativo comercial. Devido a isso, segue um pequeno guia que poderá ajudar um pouco. Passos para cadastramento de Software House na Sefaz do Ceará 1. Acessar o site https://servicos.sefaz.ce.gov.br/internet/index.asp 2. Na seção “Serviços”, procurar por “VIPRO/TRAMITA”. 3. Escolher a opção “ACESSO AO SISTEMA TRAMITA” 4. Selecionar o certificado digital da empresa (software house) e avançar. 5. Preencher o formulário com os dados necessários e avançar. 6. Será exibido três opções após o cadastro. Escolha a opção adequada ao seu propósito. No meu caso foi a opção “A”. a. Estou abrindo um processo para mim ou para uma de minhas filiais do Estado do Ceará b. Quero abrir um processo para um contribuinte do qual sou procurador no SIGET/DT-E c. Quero representar uma pessoa física ou jurídica 7. Após entrar, clicar em “MÓDULO FISCAL ELETRÔNICO” e selecionar a opção “CADASTRAMENTO DE SOFTWARE FISCAL”. 8. Preencha o formulário, anexe os arquivos necessários, revise o que foi informado e envie. 9. Após isso anote o número do processo e aguarde a reposta da Sefaz. Se tudo ocorrer bem, será informado por e-mail a senha para acesso ao portal Cf-e. Caso dê algum problema, provavelmente irão informar o que está errado ou faltando. Acesso ao portal CF-e 1. Acesse o site https://cfe.sefaz.ce.gov.br/mfe/portal#/login?type=SOFTWARE_HOUSE 2. Informe seu CNPJ, a senha informada no e-mail de resposta da Sefaz, e em “Tipo de vínculo” escolha a opção “Software House”. 3. Ao entrar, vai ser exibido um novo formulário para colocar basicamente as mesmas informações pedidas no passo feito no “TRAMITA”. Informe e salve. a. Na parte do certificado (.CER), caso o seu certificado esteja instalado, exporte (Opções de internet > Conteúdo > Certificado > Exportar) sem a chave pública, selecionando o x.509 codificado na base64. 4. Por segurança, altere sua senha após preencher o formulário. 5. Para vincular o aplicativo comercial ao contribuinte, é necessário assinar o termo de responsabilidade. 6. Para assinar o termo, clique na opção “Termo de responsabilidade” no menu à esquerda. Confirme o CNPJ e baixe o termo e assinador. Assinando o termo de responsabilidade 1. Após ter realizado o download dos arquivos, execute o Assinador, até o momento com o nome “signer-client-3.15.35.02-jar-with-dependencies”. 2. Escolha o certificado da empresa “Software House”, informe a senha, selecione o termo e clique em “Assinar digitalmente e enviar”. 3. Deverá aparecer uma mensagem de sucesso caso tudo ocorra bem. O seu termo já foi enviado para a Sefaz. Obs.: Tive alguns problemas ao executar os arquivos .jar diretamente. Executando-os diretamente, o processo parecia não funcionar. Então tive que abrir o prompt comando como administrador e ir até o caminho onde o Java estava instalado, no meu caso, “C:\Program Files (x86)\Java\jre1.8.0_261\bin”. Após isso copiei o assinador para dentro da pasta bin e executei o mesmo a partir do prompt: “java -jar igner-client-3.15.35.02-jar-with-dependencies.jar”. A partir daí fiz o processo e ocorreu tudo bem. Gerando código de vinculação 1. Para gerar o código de vinculação, a Sefaz orienta baixar o aplicativo de geração do código próprio deles. 2. Então acesse a url https://cfe.sefaz.ce.gov.br/mfe/informacoes/downloads#/, na seção “Componentes”, baixe o “Gerador do Código de Vinculação do Aplicativo Comercial da Software House”. 3. Após baixar, execute-o, informe o certificado da Software House, a senha do certificado, o CNPJ do contribuinte (cliente) e o CNPJ da Software House e clique em “Gerar Assinatura”. Caso não apareça mensagem de sucesso, siga o mesmo passo realizado para o assinador do termo de responsabilidade. 4. Após gerar, será criado um arquivo com o nome semelhante a este “0000012345678998765432100000.signAC”. O nome será a junção dos dois cnpjs informados. 5. Abra o arquivo com um bloco de notas e você irá ver o código de vinculação. Obs.: Efetuei o mesmo processo com o ACBrSATSign para ver o se código de vinculação iria bater corretamente com o código gerado pelo aplicativo da Sefaz, e o código é o mesmo que o gerado pelo “AssinadorSEFAZ.jar”. Vinculação do código ao contribuinte 1. Dentro do Portal Cf-e (Ambiente Seguro > Software House), acesse a opção “Vincular aplicativo Comercial”. 2. Clique no link “Clique aqui para vincular o contribuinte à Software House”. 3. Informe o CNPJ do contribuinte e o código de vinculação gerado na etapa anterior e clique em “Vincular”. 4. Após isso, consulte o contribuinte vinculado através da razão social ou do CNPJ para verificar se tudo ocorreu bem. 5. Vai ser exibido as informações do contribuinte, assim como o código de vinculação e a opção de desvincular. Instalação do Integrador Fiscal 1. Na seção downloads do portal Cf-e, baixe o Integrador Fiscal acessando o menu “Integrador Fiscal”, e baixe o “Integrador_V2_SO_16032020” de acordo com o sistema operacional. 2. Após o download instale o Integrador Fiscal. 3. Ao abrir o Integrador Fiscal, configure o mesmo passando as informações do contribuinte e do Software House. 4. Para o MF-e, baixe o driver respectivo ao sistema operacional. 5. Ao informar o CNPJ no campo “CNPJ da Software House” e for exibido uma mensagem informando que o seu cnpj não está cadastrado, envie um e-mail para [email protected] informando o erro e já envie o número do processo gerado na primeira etapa do processo. Assim eles irão adicionar suas informações a base de dados do Integrador Fiscal. 6. Caso o Integrador não crie regras de permissão no firewall, a documentação recomenda adicionar as regras, tanto para UDP como TCP, para liberar as portas 11118 e 11119. E recomenda também executar o Integrador como Administrador. Caso tenha alguma dúvida na configuração do Integrador, consulte os manuais disponibilizados: “Manual de Utilização do Integrador Fiscal - Versão 20”, “Manual do Desenvolver do Aplicativo Comercial”. Ajustes em sua aplicação comercial 1. Segue novamente alguns tópicos que ajudam a realizar as mudanças necessárias em sua aplicação: a. b. c. d. A princípio é isso. Espero que ajude.
  4. Consegui efetuar alguns testes direto pelo ACBrNfe_Exemplo, seguindo o tópico " " e também consegui efetuar o processo direto na aplicação baseado nas configurações indicadas no tópico citado. Obrigado a todos.
  5. Entendi. Obrigado. Caso tenho avanço, irei postar aqui.
  6. Vi sim. Vou efetuar mais alguns testes no NFC-e para ver se tenho êxito. Então usando o NFC-e com o integrador, não há necessidade de hardware, igual o Mf-e ?
  7. Usando o modelo de NFCe, é retornado uma mensagem de erro: Ai fiquei na dúvida de como prosseguir, se é usado NFC-e ou MF-e e como efetuar os ajustes.
  8. Boa tarde. Busquei por vários tópicos diferentes sobre como autorizar NFC-e no estado do Ceará, porém ainda fiquei com dúvidas a respeito do que ser feito. Sei que é necessário efetuar o cadastro da software, baixar o integrador e os drivers. Algo bem parecido com o SAT de SP. Gostaria de saber se posso reaproveitar a estrutura do SAT para autorizar NFC-e no Ceará. Se sim, o que devo modificar na aplicação para suportar tal autorização e como poderia testar em ambiente de homologação esse recurso? Estou utilizando o TACBrSAT. Obrigado desde já.
  9. Olá, enfrentei um problema ao efetuar a consulta de status dos servidores da Sefaz para o estado de Minas Gerais (MG). O contexto é o seguinte: Efetuei dois testes de consulta de status dos servidores esperando o retorno 107 (cStat), um voltado para o MG e o outro para RJ. As URLs utilizadas foram as disponibilizadas no arquivo NFeServicos.ini, sendo para o MG a url https://nfe.fazenda.mg.gov.br/nfe2/services/NFeStatusServico4 e para o RJ a url www.fazenda.rj.gov.br/nfce/consulta. Percebi que ao efetuar os testes com o estado de MG, havia retorno da Sefaz porém os valores não estavam sendo setados, e para o RJ sim. Para ficar mais claro o "setado", estou me referindo a unit pcnRetConsStatServ, para a função LerXml e para a função rCampo contida na unit pcnLeitor: function TRetConsStatServ.LerXml: Boolean; var ok: Boolean; begin Result := False; try Leitor.Grupo := Leitor.Arquivo; if leitor.rExtrai(1, 'retConsStatServ' + FtagGrupoMsg) <> '' then begin Fversao := Leitor.rAtributo('versao', 'retConsStatServ' + FtagGrupoMsg); FtpAmb := StrToTpAmb(ok, Leitor.rCampo(tcStr, 'tpAmb')); FverAplic := Leitor.rCampo(tcStr, 'verAplic'); FcStat := Leitor.rCampo(tcInt, 'cStat'); FxMotivo := Leitor.rCampo(tcStr, 'xMotivo'); FcUF := Leitor.rCampo(tcInt, 'cUF'); FdhRecbto := Leitor.rCampo(tcDatHor, 'dhRecbto'); FtMed := Leitor.rCampo(tcInt, 'tMed'); FdhRetorno := Leitor.rCampo(tcDatHor, 'dhRetorno'); FxObs := Leitor.rCampo(tcStr, 'xObs'); Result := True; end; except Result := False; end; end; A estrutura de retorno é a seguinte: MG <retConsStatServ xmlns="http://www.portalfiscal.inf.br/nfe" versao="4.00"> <tpAmb xmlns="http://www.portalfiscal.inf.br/nfe">1 </tpAmb> <verAplic xmlns="http://www.portalfiscal.inf.br/nfe">W-1.4.23 </verAplic> <cStat xmlns="http://www.portalfiscal.inf.br/nfe">107 </cStat> <xMotivo xmlns="http://www.portalfiscal.inf.br/nfe">Serviço em Operação </xMotivo> <cUF xmlns="http://www.portalfiscal.inf.br/nfe">31 </cUF> <dhRecbto xmlns="http://www.portalfiscal.inf.br/nfe">2019-10-02T12:11:19-03:00 </dhRecbto> <tMed xmlns="http://www.portalfiscal.inf.br/nfe">0 </tMed> <dhRetorno xmlns="http://www.portalfiscal.inf.br/nfe">2019-10-02T12:11:19-03:00 </dhRetorno> </retConsStatServ> RJ <retConsStatServ versao="4.00" xmlns="http://www.portalfiscal.inf.br/nfe"> <tpAmb>2</tpAmb> <verAplic>SVRSnfce201805211008</verAplic> <cStat>107</cStat> <xMotivo>Servico em Operacao</xMotivo> <cUF>33</cUF> <dhRecbto>2019-10-02T12:06:49-03:00</dhRecbto> <tMed>1</tMed> </retConsStatServ> O problema é devido a diferente estrutura de retorno para cada estado, pois a função rCampo espera que a tag inicial, tag de abertura seja a tag padrão (<tpAmb>, <verAplic>, <cStat>) sem nada além. Devido a isso, quando é feito a operação para o retorno de MG, os valores das tags não são encontrados, pois além da tag inicial também há a tag/url xmlns="http://www.portalfiscal.inf.br/nfe". Para resolver o problema precisei comentar o sinal de maior ">" para que não ficasse "limitado" somente as tags padrões. Antes: inicio := pos('<' + Tag + '>', UpperCase(FGrupo)); Depois inicio := pos('<' + Tag {+ '>'}, UpperCase(FGrupo)); A partir dai conseguir prosseguir. Essa seria a melhor abordagem a ser tomada? Seria realmente a correção definitiva ? Agradeço e espero que fique claro. Obrigado.
  10. @Ricardo Rohde acredito que você precisa disponibilizar os códigos do benefício fiscal no seu sistema para que o próprio cliente junto ao contador especifique qual será o o código utilizado. Isso vai variar de acordo com o CST, ou seja, a princípio só vale para Regime Normal.
  11. Boa tarde @Juliana Tamizou, realizei o ajuste do CST. Boa tarde @BigWings, após realizar o ajuste que a Juliana apontou, substitui meu arquivo leiauteNFe_v4.00.xsd pelo atual do Acbr e esse problema foi resolvido. Agora apareceu outra rejeição da Sefaz: Irei implementar o vICMSDeson e o motDesICMS afim de solucionar o problema. Arquivo do schema usado em anexo. Obrigado a todos. leiauteNFe_v4.00.xsd
  12. Olá, estou tendo problema ao efetuar a autorização de uma NFC-e, RJ, usando o código do beneficiário fiscal. Estou tendo o seguinte retorno: Setei diretamente o código do beneficiário afim de efetuar testes (ambiente de homologação). Foi usado o regime normal e cst 20 no produto. O que posso estar errando? É necessário efetuar alguma atualização dos schemas? Obrigado
×
×
  • Create New...

Important Information

We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.